10 de ago de 2019

MAR À VISTA

Renoir
                                       












 



A voz do mar é onda
Que engole o silêncio
E se desmonta      

O braço do mar é água                
Que lambe a pele                      
E se evapora

Dentro do mar
Um ponto invisível
É o que se pode ser

Fora do mar
Um corpo escondido
Prestes a nascer.         

 

Nenhum comentário: