26 de jun de 2013

POR ONDE CAI A CHUVA?

Luísa Dalartesa
       












Hoje,
Já não bato mais
Em mim.

Vejo a chuva cair
Tranquila bate
Na vidraça
No rosto
No carro que passa.

Águas de céu
Que molham os versos
Encharcando a poesia de pirraça
Como se nada ali estivesse
Continua então a cair
Lavando o lodo
A crosta da esfera
E como lágrima de dor
Escorrega...

Por onde cai a chuva?
Hoje,
Já não bato mais
Em quase nada.