25 de jun de 2017

QUATRO CANTOS

Georges Braque


 Pensar
o que quiser
Dizer
o que quiser
Salvar
o que quiser
Comer
o que quiser
Beber
o que quiser
Cantar
o que quiser
Dançar
o que quiser
Amar
o que quiser
Levar
o que quiser
Varrer
o que quiser
Rezar
o que quiser
Sonhar
o que quiser
Viver
o que quiser
 Morrer
  quando puder.

24 de jun de 2017

NAVEGANDO

Odilon Redon
















Por que te navego
Neste oceano de claridades,
Se agora fujo dos temporais?
Esta onda que bate forte
Leva-nos em cada tempo que foi belo
Trovoadas de certo existiram
Mas o cais que se formou
Trouxe festa de chegada
E o exausto navegador,
Cansado de tanta água romper,
Foi acalentado pelo balanço
Do teu corpo abrigo
Que fez a lembrança navegar
Na saudade de um porto tranquilo.