15 de ago de 2010

PAPO DE CINEMA

Era década de 60 e o povo brasileiro vivia o clima hostil da ditadura militar, que em muitas vezes, limitou com truculência as produções culturais no Brasil. Foi nesse instante de luta ideológica e efervescência política que o país conheceu o auge da era dos festivais de música e apresentou alguns dos artistas considerados de fundamental importância para a formação da Música Popular Brasileira.

O documentário "Uma Noite em 67", dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, mostra uma disputa empolgante entre novos compositores e intérpretes da MPB que provocou emoções fortes numa platéia eufórica, preparada para vaiar ou aplaudir os artistas com a mesma intensidade. O festival de 1967 revelou canções que se tornaram históricas na galeria dos festivais organizados pela TV Record em São Paulo. O vencedor daquela tão esperada final foi Edu Lobo com "Ponteio". Em segundo lugar ficou a canção "Domingo no Parque", interpretada por Gilberto Gil e com a participação especialíssima do grupo Os Mutantes. Chico Buarque de Hollanda foi acompanhado pelos músicos do MPB 4 na interpretação da música "Roda Viva", que conquistou o terceiro lugar. Caetano Veloso cantando "Alegria, Alegria" provocou vaias do público, mas antes do final de sua apresentação, o baiano reverteu a situação desfavorável, conseguindo a quarta colocação da noite e o reconhecimento efusivo da platéia. Roberto Carlos também participou da festa e chegou ao quinto lugar com o samba "Maria, Carnaval e Cinzas". Naquele ambiente de muita competição, o drama maior foi vivido pelo cantor Sérgio Ricardo que marcou o seu destino no festival ao destruir o violão e atirá-lo ao público depois de ser insistentemente vaiado pela canção "Beto Bom de Bola".

O filme alterna imagens da época, inclusive mostrando as apresentações principais na íntegra, com depoimentos inéditos dos intérpretes e de algumas testemunhas importantes como o jornalista Sérgio Cabral (um dos jurados) e os produtores culturais Solano Ribeiro, Zuza Homem de Melo e Nélson Mota. Aquele momento inesquecível para o cenário musical brasileiro proporcionou uma verdadeira revolução cultural no final dos anos 60, que se propagou com o fortalecimento da MPB, o surgimento da Tropicália, as inclusões da música pop internacional e a explosão das diversas manifestações artísticas regionais. Assistir "Uma Noite em 67" é uma bela recordação para quem viveu aqueles momentos inestimáveis e um aprendizado valioso para as novas gerações, pois mais do que um registro musical, trata-se de uma viagem histórica, ideológica, social e política de uma época de grande relevância para o nosso país.
texto: Márcio Jorge.
-------------------------------------------------------

Ficha Técnica
Título: Uma Noite em 67
Ano: 2009
País: Brasil
Língua: Português
Gênero: Documentário
Direção e Roteiro: Renato Terra e Ricardo Calil
Elenco: Caetano Veloso, Chico Buarque, Edu Lobo, Gilberto Gil, Roberto Carlos e Sérgio Ricardo
Duração: 105 min.
Censura: Livre