28 de mai de 2015


DISSONANTE
foto: Márcio Jorge
 
   Quem disse que a vida é desse jeito,
Sem diversão ou quimera
Sem pipa rasgando nuvens
Ou papo de vizinho na janela?

   Quem disse que a vida é desse jeito,
Sem rapadura no tacho
Sem peixe no riacho
Ou barco de papel e vela?

   Quem disse que a vida é desse jeito,
Sem encontros e sabores
Sem a luminescência dos amores
Ou prata de lua e mar?

Quem disse que a vida é desse jeito,
Sem bola nem tatu
Sem mato nem teiú
Ou ramo de flor amarela?

   Quem disse que a vida é desse jeito,
Sem cheiro de alecrim
Sem rosas no jardim
Ou pedra de musgo na terra?

   Quem disse que a vida é desse jeito,
Nunca brincou de voar
Nem sequer caiu do galho
Pra depois se levantar!


19 de mai de 2015

DESAFIO

foto arte: Márcio Jorge

Vãs 
São as palavras
Que hoje me desafiam
Não vou
Já disse que não quero
Não permito
Pois será lamento
Escondo a caneta 
E elas esquecem o desafio.


9 de mai de 2015

MOVIMENTO

foto: Márcio Jorge
















Aconteceu quando ninguém mais esperava,
A cantiga de roda soou macia
Rodou até a melodia
Do canto de pintassilgos.

Vai sim,
Veste a pantalona de cores
Sobe no palco sem medo
Que hoje tem espetáculo
Com furdunço na varanda 
E criança subindo aos montes.

Aconteceu quando ninguém mais esperava,
O som de violino aluviou os ouvidos
Sem ensaio de concerto
Fez bailar os flamingos

E o beijo na face virou um belo sorriso.


2 de mai de 2015

FRAGMENTOS DE UMA NOITE CLARA

foto arte: Márcio Jorge
















O que nunca chegou assim
Na enxurrada de uma noite clara?
Talvez a lacuna forjada pela pedra de sal
Brevemente desmontada
Pelo pingo da saliva.

Do voo noturno,
Sem escala para suprir
Cacos de toda parte
E só as estrelas varrendo
O pó da noite clara.